21 de jul de 2005

Dieta super-efeito 2 dias de 600 calorias

Primeiro dia

Café da manhã:
1 laranja ou 1 grapefruit,
1 fatia de pão de trigo integral,
1 copo de leite desnatado.

Almoço:
1 fatia de pão de trigo integral com margarina, 2 tomates ou 1 ovo cozido, 1
copo de leite desnatado, 1 maçã (pequena).

Jantar:
salada de alface temperada com vinagre, limão e 1 colher (chá) de azeite,
1 xícara de caldo de carne ou de galinha,
1/2 xícara de berinjela cozida,
5 rabanetes.

Segundo dia
Café da manhã:
1/2 banana, 1 fatia de pão de trigo integral torrado, 1 ovo cozido.

Almoço:
5 fatias (finas) de queijo branco ou ricota,
5 biscoitos água e sal.

Jantar:
2 salsichas cozidas,
1 xícara de cenoura picada crua ou cozida,
1/2 banana,
1 copo de iogurte com frutas ou 1 taça de morangos, ou 1 taça de salada de frutas
feita com laranja, melão, maçã e banana.

Dieta para gestantes

Orientações Básicas para Gestantes

Gestantes que se alimentam de forma adequada e evitam riscos tendem a ter menos complicações durante a gestação e no parto. E elas dão à luz a bebês maiores e mais saudáveis. Uma dieta balanceada é um dos elementos mais importantes para se assegurar o futuro da mãe e do bebê.

As mulheres que entram na gestação no peso ideal e ganham entre 11 e 15 kg têm menos problemas do que as que ganham mais ou menos que isso. Se a gestação é múltipla, deve-se ganhar pelo menos 4,5 kg adicionais.

O peso ganhado durante a gestação representa o peso do feto e das partes do organismo que suporta o desenvolvimento dele. O volume sangüíneo aumenta em 50% ou mais e as mamas também crescem. O organismo ainda constrói reservas para sustentar o crescimento rápido do bebê e para proporcionar energia para o trabalho de parto e amamentação.

Muitas mulheres se preocupam demasiadamente com o peso e temem um aumento excessivo durante a gestação. Mas nessa época, a prioridade deve se focar no ganho adequado de peso para o completo desenvolvimento do bebê.

Se a mãe estiver abaixo do peso quando ficar grávida, um aumento de 12 a 18 kg é indicado. Se estiver acima do peso, esse aumento deve ser de 7 a 12 kg.

O peso deve aumentar gradativamente. No final do terceiro mês, deve ser esperado um ganho de 1 a 2 kg. Nos meses subseqüentes, o ganho deve ser de aproximadamente 450 g por semana. Se o ganho for muito maior do que isso, deve-se tentar um controle das calorias ingeridas, sem privar o bebê de nutrientes essenciais, como a seguir:

1 - dar preferência a leite ou iogurte desnatados, e queijos magros;

2 - evitar alimentos ricos em gorduras e altamente calóricos, mas pobres em nutrientes, como doces, bolos, frituras.

3 - usar alimentos assados, cozidos, grelhados, ao invés de fritos;

4 - consultar o médico a respeito de começar ou aumentar a atividade física.

Proteínas, calorias, vitaminas e minerais são essenciais para o desenvolvimento de um bebê sadio. Se a mãe ingerir muito ou pouco desses nutrientes, o desenvolvimento celular pode ser imperfeito e o bebê pode ficar abaixo do peso.

As células de um bebê em desenvolvimento são feitas em sua maioria de proteínas, e as mudanças no organismo da mãe, particularmente a placenta, requerem proteínas. Se ela não ingere carne ou produtos lácteos, deve consultar um nutricionista para assegurar a ingestão adequada de proteínas provenientes de outros alimentos.

Para que as proteínas exerçam seu papel, o organismo precisa de uma quantidade adequada de calorias. Se isso não acontecer, o corpo irá usar as proteínas como forma de energia, ao invés de aproveitá-las para a formação celular. São necessárias 300 calorias adicionais na dieta da gestante por dia para garantir um desenvolvimento perfeito do bebê. Os carboidratos devem ser a fonte primária dessa energia adicional. Eles são rapidamente e eficientemente convertidos em energia. O bebê cresce a cada minuto durante 280 dias, e necessita de um suprimento de energia. Os alimentos ricos em gorduras também podem ser usados para a obtenção de energia, mas os carboidratos é que são os combustíveis perfeitos para o cérebro e sistema nervoso, e são considerados o combustível para a vida humana.

As vitaminas são nutrientes necessários para a maioria das funções orgânicas. Todas as vitaminas são importantes durante a gestação e a maioria delas pode ser obtida através de uma alimentação balanceada. Uma vitamina especialmente importante, tanto no período anterior quanto durante a gestação é o ácido fólico. Essa vitamina do complexo B pode prevenir defeitos no tubo neural no desenvolvimento do bebê. De fato, qualquer mulher que pensa em engravidar deveria assegurar a ingestão de pelo menos 400 microgramas diariamente (disponível na maioria dos pães, cereais, flores, massas e arroz). O médico deve prescrever um suplemento pré-natal, que irá disponibilizar o aporte suficiente de todas as vitaminas e minerais necessários durante o período, mas isto não deve ser considerado um substituto ao programa alimentar adequado. E a mãe nunca deve ingerir suplementos que não sejam prescritos pelo médico, pois o consumo excessivo de certos nutrientes pode ser prejudicial ao bebê.

Os minerais também desempenham papéis importantes no organismo. Dois deles são essenciais durante a gestação: cálcio e ferro. Se eles não forem consumidos na quantidade adequada, o bebê usará o cálcio dos ossos da mãe e o ferro do sangue da mãe, e a mãe não pode suportar esta situação.

Por ser difícil de atingir o requerimento de ferro durante a gestação, muitos médicos prescrevem suplementos, em adição a uma dieta rica no mineral, que inclui carne vermelha, fígado, vegetais de folhas verdes, legumes, leguminosas e cereais fortificados.

Os requerimentos de cálcio são atingidos mediante a inclusão, na dieta, de 3 a 4 porções de leite e derivados. Nos casos de intolerância à lactose, podem ser usados leites reduzidos em lactose, suco fortificado ou leite de soja. Outras fontes de cálcio são: sardinhas, tofu preparado com cálcio vegetais de folhas verde-escuras, figo seco, legumes e brócolis.

A seguinte tabela pode ser utilizada para selecionar alimentos que proporcionem uma nutrição adequada para a gestante. Em adição aos alimentos listados podem ser usadas quantidades moderadas de gorduras, óleos e doces para adicionar sabor aos alimentos e atingir o valor calórico adequado. O sal deve ser usado com moderação.



Guia Alimentar Diário


Leite e derivados (3 a 4 porções ao dia)
Uma porção equivale a:
1 copo de leite ou iogurte, ou
50g de queijo natural, ou
60g de queijo processado



Carnes e equivalentes (2 a 3 porções ao dia)
Uma porção equivale a:
60 a 90g de carne cozida, ou
2 a 3 ovos, ou
2 a 2 e ½ xícaras de leguminosas, ou
2/3 a 1 xícara de frutas oleaginosas, ou
2/3 a 1 xícara de tofu

Cereais e equivalentes (6 a 11 porções ao dia)
Uma porção equivale a:
1 fatia de pão de forma, ou
½ pão francês, de hambúrguer ou de água, ou
½ xícara de cereal cozido ou massa, ou
30g de cereal integral, ou
2 biscoitos, ou
2 torradas médias

Vegetais (3 a 5 porções ao dia)
Uma porção equivale a:
1 xícara de vegetal cru, ou
½ xícara de vegetal cozido, ou
¾ de xícara de suco de vegetal

Frutas (2 a 4 porções ao dia)
Uma porção equivale a:
1 pedaço médio de fruta crua, ou
½ xícara de fruta cozida, ou
¾ de xícara de suco de fruta, ou
½ xícara de fruta seca


Fonte: dietanet

Veja também as informações sobre a importância do ácido fólico na prevenção de deficiências congênitas nos bebês no link:
A importância do ácido fólico na gravidez

Coquetel Anti-oxidante

Ingredientes
15 folhas de hortelã
2 limões
1 medida de cascas de frutas cítricas frescas (limão, laranja...)
1 copo d’água
Mel a gosto

Modo de fazer
Descasque as frutas (laranja ou limão) e deixe-as secando ao ar livre, na sombra. Depois de secas, corte-as em pedacinhos com a ajuda de uma tesoura. Misture todos os ingredientes e bata no liquidificador. Adoce com bastante mel.

Este coquetel é antioxidante, mantêm a elasticidade dos tecidos, por isso mesmo evita o envelhecimento. Mantém as gengivas fortes e irrigadas, além de proteger a garganta.

Ginástica sobre bolas

Adequados para a terceira idade, exercícios modelam o corpo, ajudam a relaxar e garantem equilíbrio, força, resistência, relaxamento e coordenação motora
Por Andrea Guedes


Uma alternativa para aqueles que querem ficar com o corpo em forma, mas se recusam a pegar pesos, é a ginástica sobre bolas que, além de tonificar a musculatura, ainda ajuda a relaxar. A grande vantagem da técnica para a terceira idade é a falta do impacto, que elimina riscos de lesões.

De acordo com a fisioterapeuta Yunã Faislon Magalhães, diretora da Clínica Phisyu, no Rio de Janeiro, as bolas ortopédicas foram idealizadas na Suíça pelo Dr. Klun Vogelbach para a reeducação de crianças deficientes. No Brasil, a técnica foi aperfeiçoada e hoje atua sobre a musculatura e as articulações. "A ginástica é realizada com bolas especiais, que agüentam o peso das pessoas. Com elas, podemos trabalhar equilíbrio, força, resistência, relaxamento e coordenação motora", ressalta Yunã.

A fisioterapeuta acrescenta, ainda, que os exercícios podem ser indicados em casos de problemas neurológicos, ortopédicos e reumáticos. De forma geral, não existem contra-indicações."Os ganhos são flexibilidade, resistência, melhora do tônus muscular, resistência", completa a fisioterapeuta. Que o diga a carioca Ezy Dias da Silva, de 62 anos, que já se exercita sobre bolas há quase um ano, durante duas vezes na semana.


ela, os exercícios favoreceram um maior domínio sobre o corpo, além de eliminar o cansaço que sentia após uma caminhada. "Ganhei mais massa muscular e perdi gordura. Estou com meu corpo em forma, e a alimentação continua a mesma. As pessoas perguntam o que eu faço, porque meu corpo está muito melhor", comemora.

A técnica é mais segura e eficiente, de acordo com Yunã, do que a hidroginástica. Primeiro porque, em alguns casos, a água da piscina não está na altura recomendada para diminuir o impacto. Por outro lado, a piscina anula a ação da gravidade e, desta forma, não fortalece os músculos. Mas as vantagens não páram por aí. "Além do fortalecimento da musculatura, indiretamente o praticante fica mais relaxado e se livra do stress", afirma a especialista. Ezy concorda. "A ginástica é muito agradável. Sinto falta quando não faço, porque relaxa muito e saio da clínica zen. Me considero mais jovem uns 10 anos", afirma.


Fonte: maisde50

Dieta da boa gordura

Em defesa do azeite


Quem disse que gordura só faz mal? Substância do azeite de oliva ajuda a prevenir doenças cardiovasculares. Além disso, as vitaminas contidas nele beneficiam fígado, pele, ossos, entre outras partes.

Quem explica é a nutricionista clínica e fiscal do Conselho Regional de Nutrição do Rio de Janeiro, Edna Garambone. "Pesquisas mostram que, no azeite, prevalecem gorduras monoinsaturadas", explica.

As gorduras monoinsaturadas são ricas em colesterol, mas não aquele que entope as artérias. Elas contêm o lado bom do colesterol, que ajuda a emulsificar as gorduras e fazê-las interagir melhor com o organismo.

É que o colesterol por si só não faz tão mal quanto se pensa. Pelo contrário, faz bem. O problema é a qualidade e a quantidade de colesterol.

Só para se ter uma idéia, ele participa da membrana celular, auxilia na produção de hormônios sexuais e, principalmente, de sais biliares. O lado bom do colesterol, as substâncias chamadas de HDL - a sigla é em inglês e significa o colesterol de proteínas de alta densidade --, ativam a produção dos sais na bile, os principais responsáveis pela emulsificação da gordura.

"Os sais biliares, compostos por, entre outras, colesterol, atuam como um detergente, com um processo químico que solta a gordura no meio líquido e não as deixa ficarem presas nas artérias", explica Edna.

O azeite é um excelente alimento funcional. Por tornar as gorduras mais solúveis em meio líquido contribui para aqueles que sofrem de prisão de ventre. E por auxiliar na produção de sais biliares favorece a quem sofre de cálculos biliares. Além de prevenir as doenças cardíacas.

Isso porque, além de otimizar o trabalho do bom colesterol, o azeite também combate o lado perverso do colesterol, que atende com o nome das LDL - a sigla em inglês significa colesterol de proteínas de baixa densidade. O LDL é o nome da substância que contribui para que a gordura se deposite na parede das artérias. As gorduras monoinsaturadas, que predominam no alimento, contribuem para diminuir o LDL.


Enquanto os outros óleos, em geral, têm as substâncias LDL em excesso e menos do bonzinho HDL, o azeite têm gorduras que equilibram o uso do colesterol pelo organismo.

Não é à toa que as populações das culturas mediterrâneas, com uma alimentação rica em azeite de oliva e peixe outro alimento com "boas gorduras" - , são as menos vulneráveis a doenças cardíacas.

"Praticamente, não há contra-indicações para o consumo de azeite", diz Edna Garambone. Entre as poucas desvantagens do consumo é que, em excesso, adivinha! engorda.

E aqueles que apresentam doenças hepáticas como pancreatite crônica ou aguda ou se sofrem de diarréia devem evitar consumir o alimento pois, a gordura monoinsaturada em excesso aumenta a produção de sais biliares e, em conseqüência, o movimento intestinal.


Fonte: maisde50

Beleza natural: alimentos que preservam a beleza

Conheça os principais aliados do seu corpo: frutas, legumes e verduras são fundamentais para a manutenção da saúde e da beleza


A tecnologia avança para atender as necessidades estéticas dos consumidores. Novas técnicas de cirurgia plástica, produtos de alta qualidade para a pele e cabelos, equipamentos mais modernos para exercitar o corpo. Os recursos são muitos. Mas especialistas alertam que há maneiras bem mais saudáveis de manter a forma e a beleza.

O Maisde50 pesquisou e traz, aqui, uma seleção de alimentos que são verdadeiras fontes de beleza: mais baratas e acessíveis.

Começando pelas frutas, as cítricas são as melhores para preservar a beleza e a longo prazo. Limão , laranja , caju , acerola , entre outras, são ricas em vitamina C que fortalece os capilares e exerce uma ação antioxidante sobre a pele, evitando o aumento de radicais livres que favorecem o envelhecimento. Também auxilia na formação do colágeno e favorece o clareamento de manchas. Além de ajudar a pele, esta vitamina fortalece o sistema imunológico.

Segundo a nutricionista Solange Alves de Oliveira, frutas como laranja, morango, caju e outras cítricas são fontes de vitamina C, que aumentam a defesa do organismo. "A eficácia do suco de caju supera a de outras frutas porque seu teor de vitamina C é maior que o de qualquer outra fruta. Basta um caju por dia para suprir o organismo de vitamina C. O caju amarelo tem 220 mg de vitamina C, enquanto o vermelho, 275mg", avisa.

Legumes como cenoura , abóbora , espinafre , couve , brócolis , pimentão e nabo também são essenciais para o organismo e para a manutenção da beleza: " Esses alimentos são fontes de vitamina A e betacaroteno, que fortalece os cabelos e a pele", comenta Solange. A Manga, por exemplo, possui vitaminas A, C, do complexo B, açúcares, ferro, cálcio, magnésio, fósforo, potássio e sódio. Devido ao seu alto teor de betacaroteno, a manga também combate os radicais livres.

Alguns alimentos se destacam por suas propriedades específicas. O tomate é um deles, pois é o alimento mais rico em licopeno, uma substância da família dos carotenóides, de alto poder antioxidante, que inibe a ação dos radicais livres.

A maçã , rica em vitaminas do complexo B e C, betacaroteno, cálcio, cloro, magnésio, fósforo, potássio e enxofre, além de servir para tonificar o organismo e ajudar a digestão, também tem papel importante na proteção e limpeza dos dentes.

Já a alface adquiriu fama por ser uma verdura rica em água e com muito pouca caloria, o que o torna ideal para qualquer dieta de emagrecimento. Nele são encontrados, em pequenas quantidades, as vitaminas A, C, com pequenos teores de vitaminas B1, B2, B3, B5, B6 e E.

O abacate , rico em betacaroteno, vitamina A, vitaminas B, B3, B5, C, E, cálcio, enxofre, fósforo, magnésio, potássio, ácido fólico e iotina, possui 30% de gordura sem conter colesterol. Sendo assim, é uma ótima fonte de energia, que não entupirá suas veias. Em cosméticos, é restaurador de cabelos e umectante para peles secas.

O abacaxi , além de gostoso reserva uma surpresa para a pele. Sua ingestão facilita a remoção de cravos e espinhas. Nativo do Brasil, é rico em vitamina A, betacaroteno, ácido fólico, cálcio, enxofre, cloro, magnésio, fósforo, potássio e sódio.

Texto de Eliana Soares com consultoria de Solange Alves de Oliveira


Fonte: maisde50